domingo, 30 de maio de 2010

Visita à Doca Pesca

No dia 26, a minha turma, a turma da professora Olívia e a da professora Paula Carlos fomos visitar a Doca Pesca que fica do outro lado do rio Arade.
Abalámos da escola por volta das 8.45 m. Passámos pela ponte velha e quando chegámos ao outro lado da ponte virámos para a direita e descemos por um caminho de terra batida e seguimos para a Doca Pesca.
Lá, na Doca Pesca só havia peixe e só cheirava a peixe. Vimos o peixe a ser descarregado de uma traineira que tinha chegado do mar naquele instante.
Dentro do sítio dos leilões, um senhor explicou que à tarde se faziam leilões. O leilão é um sítio para comprar o peixe que vai ser vendido nas praças e peixarias, onde cada comprador tem um comando para parar o painel electrónico com os preços do peixe que forem mais baratos. Quem for mais rápido a carregar no botão fica com o peixe. O senhor também nos mostrou uma passadeira rolante por onde o peixe passava depois de vendido.
Vimos os senhores a colocar os polvos dentro de caixas para serem vendidos à tarde. Alguns dos meus colegas tocaram neles e pingaram-se todos com a tinta dos polvos.
Depois da visita, como estávamos cheios de fome, fomos lanchar na Zona Ribeirinha, no jardim Bívar e depois de lanchar, brincámos um pouco. A nossa visita terminou aqui.






domingo, 2 de maio de 2010

Dia da Mãe

Para oferecer às nossas mães no Dia da Mãe, trouxemos aventais e cada um de nós desenhou flores ou frutos a partir de moldes. Depois, pintámos com tintas de tecido, delineámos as imagens e algumas colegas aplicaram botões nas flores. No final, a professora escreveu a data e uma pequena dedicatória, e ficaram prontos.
Feliz Dia da Mãe!




Dia Mundial do Livro

Na sexta-feira, dia 23 de Abril, foi Dia Mundial do Livro e a nossa turma deslocou-se à Biblioteca Escolar para ler duas histórias que fizemos na sala, para apresentar no dia da recepção ao escritor Miguel Horta. As histórias são baseadas na sinopse da obra de Miguel Horta, "Pinok e Baleote". Nesta sessão, estiveram presentes as turmas do 2º ano das professoras Ana Sofia Cabrita e Soraia Pinho.


O André e o Tiago fizeram a apresentação da obra e das histórias que iriam ser lidas.


A Mónica e o Tomás foram os primeiros a ler a história que fizeram.


De seguida, a Francisca e a Márcia leram a história elaborada por elas.

No final, a professora Isabel falou sobre a obra e os alunos que assistiram, fizeram comentários às histórias que ouviram.

domingo, 25 de abril de 2010

Dia da Liberdade

Foi há 36 anos, no dia 25 de Abril de 1974, que se deu aquela que ficou conhecida como "A revolução dos cravos". Foi nesse dia, que Portugal passou de uma ditadura política, para uma democracia. A partir daquele dia, todos os anos, celebra-se no nosso país este feriado, que ficou conhecido como o Dia da Liberdade.

Clica neste link para veres um pequeno resumo, em filme, do que foi a revolução de 1974 e mais algumas curiosidades sobre o dia 25 de Abril, ao longo da história.


http://videos.sapo.pt/GpiKTbQJPyHbFNsZW2Ek

terça-feira, 30 de março de 2010

Actividades de férias

Cliquem neste link e aproveitem para se distrair nestas férias. Espreitem as experiências. Vejam lá não se ponham a fazê-las sem supervisão de um adulto.

Bons divertimentos

http://kids.sapo.pt

segunda-feira, 29 de março de 2010

Páscoa

sábado, 20 de março de 2010

A Primavera

A Primavera é a estação do ano que se segue ao Inverno e precede o Verão. É tipicamente associada ao reflorescimento da flora e da fauna terrestres. A Primavera do hemisfério norte é chamada de "Primavera boreal", e a do hemisfério sul é chamada de "Primavera austral". A "Primavera boreal" tem início, no Hemisfério Norte, a 20 de Março e termina a 21 de Junho. A "Primavera austral" tem início, no Hemisfério Sul, a 23 de Setembro e termina a 21 de Dezembro.

Aproveitem para ler uma pequena poesia de Miguel Torga sobre a Primavera.


ANUNCIAÇÃO

Surdo murmúrio do rio,
a deslizar, pausado, na planura.
Mensageiro moroso
dum recado comprido,
di-lo sem pressa ao alarmado ouvido
dos salgueirais:
a neve derreteu
nos píncaros da serra;
o gado berra
dentro dos currais,
a lembrar aos zagais
o fim do cativeiro;
anda no ar um perfumado cheiro
a terra revolvida;
o vento emudeceu;
o sol desceu;
a primavera vai chegar, florida.